Serviços

Protocolos/Acordos

Após revisão dos seus Estatutos em 1987, é constituída como Instituição Particular de Solidariedade Social e celebra em 1988 acordo de cooperação com o Centro Regional de Segurança Social para apoiar 42 Idosos em Lar e 20 em Centro de Dia.

Ainda em 1988, é chamada a colaborar na implementação do Projecto de Desenvolvimento Integrado de Acção Social do Concelho de Penacova (PDIAS), tornando - se parceira deste Projecto concelhio, sendo - lhe atribuída a responsabilidade da sua gestão financeira.

Ao longo dos anos, a qualidade, modernização, inovação e segurança tornaram a Fundação Mário da Cunha Brito numa Instituição Referência na área da acção social. A satisfação dos que recorrem aos serviços da instituição, utentes e familiares e os seus frequentes elogios, foram o veículo transmissor da mensagem, que levaram ao constante aumento da procura.

A Fundação foi sempre tentando responder a todos os pedidos aumentando para tal, a sua capacidade de resposta. Contudo, ao aumento da capacidade tinha que corresponder o aumento da qualidade. Tal não era possível sem a estreita colaboração com a Segurança Social que, ao longo dos anos, tem mostrado a sua sensibilidade na revisão de  acordos de cooperação com vista ao aumento do número de utentes.